Qual é a importância do Desenvolvimento de Pessoas nas empresas

O desenvolvimento humano é a cultura básica do crescimento e da condução da empresa. O ativo mais importante de qualquer tipo de negócio são seus colaboradores, mas já se foi o tempo em que o salário era o único atrativo e motivação dos profissionais.

 

Liderança e RH têm enfrentado desafios relacionados à retenção de talentos nos últimos anos. Com as mudanças no mercado de trabalho, transformação digital e inovação, não são apenas os colaboradores que precisam agregar algo a uma organização.

 

Profissionais bons e qualificados são mais exigentes e procuram empresas que possam avançar na carreira e não apenas pagar bem. Afinal, de que adianta ter um salário acima da média, um ambiente negativo, estressante e líderes que não valorizam um bom trabalho? Nem o funcionário nem a empresa se desenvolveram dessa forma.

 

O desenvolvimento humano é assim. Dada a importância desse tema, preparamos este guia para que você entenda a importância de investir no crescimento dos colaboradores e os reais benefícios da sua empresa. acompanhamento.

 

O que é desenvolvimento de pessoas?

O desenvolvimento de talentos é um investimento no crescimento dos colaboradores. Esses processos e estratégias são projetados para criar um ambiente de trabalho saudável e melhorar as habilidades e habilidades da equipe.

 

No entanto, é importante não confundir treinamento com desenvolvimento. O treinamento aborda questões técnicas e teóricas rigorosas relacionadas ao trabalho em si. Desenvolvimento é crescimento pessoal e profissional, mas também treinamento técnico.

 

Em outras palavras, trata-se de desenvolver seus colaboradores, engajá-los nos objetivos da empresa e contribuir para o crescimento da organização. Todos se beneficiam dessas ações.

 

Um dos pilares do desenvolvimento é fazer com que os colaboradores se tornem parceiros da organização, não apenas subordinados. É uma cultura organizacional que busca criar sincronização entre a empresa e seus colaboradores. Em outras palavras, a valorização precisa ser um conceito cultural corporativo, não uma ocorrência isolada e frequente.

 

Além disso, é importante entender que o desenvolvimento dos colaboradores não se trata apenas de questões técnicas. Aliás, um dos pilares são as competências comportamentais, também conhecidas como soft skills. Essas competências são altamente valorizadas e procuradas por grandes organizações porque são elementos-chave na construção de equipes de alto desempenho.

 

Por que ele é importante?

O desenvolvimento de pessoas é um conjunto de processos que tira os colaboradores do piloto automático. Isso significa executar decisões, tarefas e projetos de forma estratégica, ponderada e planejada.

 

O mundo está mudando rápida e rapidamente. Os processos que são mais inovadores hoje e garantem vantagem competitiva amanhã estão desatualizados ou até mesmo desatualizados.

 

Por exemplo, os clientes não podem mais ser considerados responsabilidade exclusiva das vendas e do atendimento ao cliente. Toda organização precisa se preocupar com o público. Assim como está desatualizado querer construir hierarquias fortes.

 

Os profissionais de hoje são mais criativos e precisam de alguma liberdade para trabalhar. Não é à toa que muitos colaboradores não se encaixam em uma empresa muito rígida.

 

Mas o que isso tem a ver com o desenvolvimento humano? Quando uma organização investe em seu capital humano, desenvolve tomadores de decisão e engaja aqueles que estão prontos para trazer o máximo de eficiência ao negócio.

 

Por outro lado, as empresas que não se preocupam em desenvolver colaboradores apenas constroem equipes que executam ordens. Nenhum outro. Eles não são tomadores de decisão. Este é um fator de risco para a sobrevivência do negócio hoje. É exatamente por isso que o desenvolvimento de sua equipe é um dos fatores para o bom desempenho e crescimento da empresa.

 

Além disso, colaboradores não treinados e mal treinados e desenvolvidos custam mais. Isso geralmente acontece porque eles não possuem as habilidades necessárias para exercer a função, resultando em baixa renda. Esse alto custo também reflete erros maiores, falhas e gargalos no processo.

 

Quais são os benefícios do desenvolvimento dos colaboradores na empresa?

Não são apenas os colaboradores que se beneficiam do desenvolvimento dos colaboradores. É uma via de mão dupla que agrega muito à empresa e, na verdade, é fundamental para bons resultados.

 

Para que você tenha ótimos motivos para investir no desenvolvimento dos seus colaboradores, separamos os principais benefícios para a sua empresa. Acompanhe.

 

Retenção de talentos

É um processo que envolve atrair e reter profissionais bons e qualificados na empresa. Este é um desafio para as organizações, pois não basta recrutar colaboradores qualificados com as habilidades que a empresa precisa, é preciso dar a eles um motivo para permanecer no negócio. Esse relacionamento de longo prazo é a espinha dorsal do crescimento e redução de custos da empresa.

 

No entanto, é preciso mais do que um salário alto para manter um bom profissional na empresa. As pessoas estão cada vez mais preocupadas em valorizar seu trabalho e sua saúde mental. Por isso, além de proporcionar bons benefícios aos colaboradores, é preciso apostar em um ambiente saudável que promova seu crescimento pessoal e profissional.

 

É uma forma de fazer com que os colaboradores se sintam reconhecidos e valorizados. Além disso, esse investimento nos colaboradores pode levar ao planejamento de carreira da empresa, o que beneficia muito a empresa na redução da rotatividade e no alcance de bons resultados no longo prazo.

 

Aumento da credibilidade da empresa

Empresas que não investem em seus colaboradores, têm alta rotatividade de colaboradores e não valorizam seus colaboradores estão em uma posição negativa no mercado de trabalho. A credibilidade da marca empregadora é um fator na retenção de talentos.

 

Quando há um bom programa de desenvolvimento de pessoas, a organização é bem recebida, aumentando sua credibilidade entre os bons profissionais. A empresa conquistou uma sólida reputação, agregando valor aos seus colaboradores e construindo relações de confiança.

 

Essas atitudes criam a imagem de que uma empresa não quer apenas subordinados, mas parceiros com os quais ela cresce. Essa credibilidade ocorre principalmente quando os próprios colaboradores começam a falar bem e a promover a organização.

 

Desenvolvimento constante

O desenvolvimento de talentos é uma cultura da empresa, não isolada ou esporádica. Afinal, o aprendizado e o aprimoramento precisam ser constantes. Como dissemos, estratégias, processos e o próprio mundo estão mudando muito rapidamente. Os colaboradores precisam lidar com grandes quantidades de novas informações e dados. Então o desenvolvimento precisa fazer parte da rotina.

 

Para isso, os líderes e o RH devem construir e executar programas contínuos de aprendizado e crescimento profissional. Como resultado, os colaboradores são capazes de estabelecer e manter um ritmo de desenvolvimento que beneficia ambas as partes.

 

Essa constância permite que os profissionais estejam a par de estratégias de negócios inovadoras e eficazes e sempre aperfeiçoem seu trabalho. Isso resulta em equipes de alto desempenho que tornam a empresa mais competitiva.

 

Diminuição da rotatividade

A rotatividade ou rotatividade é um perigo para uma empresa, tanto em termos de custo quanto em termos de credibilidade e retenção de talentos. Essa rotação de profissionais pode significar dois grandes problemas.

 

A primeira diz respeito aos pedidos de demissão feitos pelos colaboradores. Isso pode refletir baixo ou nenhum bem-estar no trabalho, um ambiente de trabalho ruim ou até mesmo poucos interesses comerciais. Ou seja, são aspectos relacionados à insatisfação profissional com as políticas e rotinas da empresa.

 

Em segundo lugar, quando solicitado a demitir, mostra que o processo de recrutamento e seleção não atende às necessidades da empresa e luta para reter talentos.

 

Ambos os cenários são prejudiciais às organizações, pois exigem novos gastos em seleção e treinamento, além do tempo de todo o processo de integração. Também é ruim para o mercado, pois bons profissionais que querem ganhar a vida na empresa podem ter medo de se candidatar a vagas. Afinal, eles sabem que a rotatividade é alta e há problemas.

 

Nesse sentido, o desenvolvimento humano reduz a rotatividade, pois, além de mais felizes e valiosos, os colaboradores estarão mais bem equipados para suas funções, enquanto as empresas se esforçam constantemente para garantir um ambiente saudável e melhores condições de trabalho.

 

Aumento da produtividade

Profissionais felizes, capacitados e um ambiente saudável potencializam a produtividade. Lembrando que esse termo não está associado somente ao volume de trabalho que é feito, mas também a qualidade. Menos tempo será gasto com retrabalhos e, consequentemente, menores custos e mais eficiência.

 

Quais são as vantagens disso para os colaboradores?

Conforme explicamos, o desenvolvimento de pessoas beneficia tanto empresa quanto profissional. A principal vantagem é que conhecimento não se perde. O que os colaboradores desenvolvem durante a sua carreira em uma empresa que preza pelo seu crescimento será levado por toda a vida.

 

Com isso em mente, veja a seguir quais são as outras vantagens para os colaboradores.

 

Desenvolvimento Pessoal

Na empresa, você não apenas aprenderá os assuntos que aprenderá em sua carreira, mas também agregará muito à sua vida pessoal. Quando a colaboração faz parte de uma empresa dedicada ao crescimento de sua equipe, os profissionais desenvolvem novas habilidades que podem ser aplicadas a todos os aspectos da vida.

 

Algumas delas estão relacionadas às habilidades sociais que mencionamos, como inteligência emocional, trabalho em equipe, aprender a lidar com o estresse e desenvolver uma comunicação mais clara e eficaz.

 

Como resultado, além de melhorar a qualidade do trabalho, há também um maior senso de autorrealização pessoal, o que reflete maior eficiência no trabalho e boas notas iniciais no trabalho. Afinal, apesar das diferenças em nossas áreas de vida profissional e pessoal, uma pode interferir na outra.

 

Melhoria no clima organizacional

Um clima organizacional ruim é um dos grandes bloqueadores da retenção de talentos e do crescimento da empresa. O salário pode até ser um atrativo inicial, mas ele não segura os profissionais na empresa como o clima.

 

Nos últimos anos, muito tem se falado sobre como o ambiente profissional é responsável por desencadear problemas psicológicos, como a depressão, a ansiedade e a síndrome de burnout.

 

Esses são problemas que podem ser causados por competições prejudiciais no ambiente de trabalho, cobranças e funções em excesso e uma liderança que não preza por um relacionamento de parceria, mas sim de subordinação.

 

Em contrapartida, empresas que se preocupam com o desenvolvimento dos colaboradores, também prezam pela manutenção de um bom clima organizacional, tanto entre as equipes quanto entre gestores e liderança.

 

Aumentar a Confiança

A autorrealização profissional e pessoal gera mais confiança. Colaboradores confiantes são mais proativos e compartilham mais ideias e projetos. No entanto, essa confiança só surge quando os colaboradores se sentem valorizados e em um ambiente que promove essa confiança.

 

Treinamento profissional

O desenvolvimento do pessoal da empresa também envolve treinamento, recuperação de conhecimento e desenvolvimento de novas habilidades técnicas. Essas são as lições que os profissionais aprenderão ao longo de suas vidas.

 

Portanto, um dos benefícios do desenvolvimento para os colaboradores é a capacitação profissional que recebem. Com isso, tornam-se profissionais mais qualificados que podem agregar muito à empresa.

 

Quais são as melhores estratégias para o desenvolvimento de pessoas?

Como foi possível perceber até aqui, o desenvolvimento de pessoas é altamente importante e benéfico para empresa e profissional. Entretanto, para que isso aconteça, é necessário que esse seja um programa constante, bem planejado e estruturado. Afinal, conforme explicamos, o desenvolvimento deve fazer parte da cultura do negócio.

 

Para ajudar as empresas a desenvolverem a cultura de treinamentos corporativos, aprimoramento das habilidades de seus colaboradores, a WIDE Educação faz o desenvolvimento personalizado dessas competências, sempre baseados em indicadores e pesquisa dentro das corporações.

 

É treinamento? A gente sabe fazer

A WIDE Educação oferece estratégias maduras para melhorar o treinamento interno das empresas, promovendo um cenário mais saudável e produtivo. Venha fazer parte da nossa história e nos deixe contribuir com a sua!

Conheça mais!